Posts taggeados em: cuidados





1 de maio de 2014

Prepare o seu jardim para o frio!

O frio já chegou e veio para ficar! Por isso, agora é essencial cuidar do jardim e prepará-lo para o Outono e até mesmo para o Inverno. Afinal, sabemos que algumas plantas precisam ficar protegidas do vento e das baixas temperaturas, não é?

Se você ainda não possui um jardim em casa, saiba que, nessa época, é melhor apostar em espécies que suportem o frio, como a azaléia, a sálvia e a quaresmeira.  Além disso, criar barreiras contra o vento para as espécies recentemente plantadas é uma boa ideia!

 

Essa é, também, a época para fazer o transplante de árvores e arbustos grandes e a limpeza e adubação do jardim. Elimine insetos e ervas daninhas que possam ter invadido os canteiros e retire as folhas e os galhos secos, além de podar algumas plantas que podem ter crescido em excesso.

Não se esqueça também de que o final da estação é a melhor época para o plantio da maioria das plantas de bulbo que florescem no final do Inverno e começo da Primavera, como o narciso, e que as plantas perenes que florescem agora ou daqui a pouco, como flor-de-maio, áster, azulzinha, boca-de-leão e calêndula, também precisam ser adubadas. Boa jardinagem!

 

Fonte: Revista ZAP





21 de janeiro de 2014

Cuide de sua pele e dos seus cabelos no verão!

Verão, aqui no Brasil, é sinônimo de muito calor, piscina e praia. Com isso, é claro, tanto a pele quanto os cabelos ficam extremamente danificados e precisam de um cuidado muito maior. Selecionamos, por isso, algumas dicas para você aproveitar muito melhor essa estação deliciosa! Afinal, a gente quer ter uma aparência bonita em qualquer época, né?

 

Para a pele

 

Fonte: banco de imagens

Existem vários tipos de pele e o seu dermatologista pode identificar facilmente qual é o seu. Há quem possua pele mais oleosa e há quem possua pele mais seca, mas alguns cuidados são essenciais para qualquer um deles. No verão, é importante que você lave o rosto todos os dias com sabonete, aplique um hidratante para o seu tipo de pele e, 15 minutos depois, passe o protetor solar – que deve ser reaplicado a cada três horas.

O mesmo vale para o restante do corpo, especialmente a parte do protetor solar. Afinal, todo mundo quer manter o bronzeado por mais tempo! Quando voltar da praia ou na piscina, tome um banho para retirar os resíduos do protetor solar e passe um bom hidratante. Além disso, caso você fique com a pele vermelha – que é sinal de queimadura –, resfrie a área com chá de camomila gelado ou água termal e aplique um hidratante. Isso vai ajudar!

 

Para os cabelos

 

Fonte: banco de imagens

Mesmo que você possua cabelos curtos, é muito importante cuidar bem deles no verão. Por isso, mantenha-os sempre limpos, assim como o couro cabeludo. Nessa época, o suor, o calor e a umidade podem facilitar o aparecimento de caspa, por exemplo. Além disso, enxague bem os cabelos após sair do mar e da piscina e proteja-os das radiações solares – aqui, bonés, chapéus e produtos com filtro de proteção solar são uma ótima opção!

Também é importante manter uma boa alimentação – isso faz com que os cabelos fiquem mais saudáveis e bonitos – e, claro, evitar químicas e manter os cabelos úmidos amarrados. Uma outra ideia é fazer hidratações regulares, já que os cabelos, no Verão, tendem a ressecar.

 

Que tal aproveitar o verão com muito conforto? Conheça o Ocean Beach! Localizado no Guarujá, a menos de 50 metros da praia, os apartamentos deste empreendimento possui dois ou três dormitórios, com uma suíte! Clique aqui e saiba mais!

 

Fonte: iGirl e Vila Mulher





8 de agosto de 2012

Como cuidar das plantas em períodos frios

Com a chegada do inverno, as plantas precisam de um tratamento diferente do que recebem nas estações quentes. Esse é um período em que muitas entram em dormência para voltarem com força total na primavera. É preciso ter alguns cuidados para que nossas plantas cheguem saudáveis na primavera.

A seguir seguem algumas dicas:

-       Diminuir a quantidade de água nas regas já que o frio reduz a evaporação – O excesso de água em dias frios pode até levar a planta a morte, devido ao apodrecimento das raízes e aparecimento de fungos.  Mas não podemos ser radicais e diminuir essas regas drasticamente, já que o clima é geralmente mais seco. A quantidade de água diminui assim como a frequência que pode ser de 2 a 3 vezes por semana. Se ficar na dúvida, uma dica legal é tocar a terra com seu dedo antes da rega para sentir a umidade. Se a terra ainda estiver úmida,  não precisa de água. Se estiver seca, regue com moderação;

-       Criar uma cobertura fortificante no gramado, canteiros e vasos – Podemos cobrí-los com folhas e galhos secos, repondo assim a matéria orgânica, melhorando a textura e fertiidade da terra.  Essa técnica também servirá de isolante térmico, protegendo as plantas das baixas temperaturas;

-       Fazer a revisão dos vasos, tirando folhas e galhos secos – devemos sempre remover os galhos secos, doentes e mal formados para que a planta se revigore e ganhe força para crescer mais saudável. Desta forma, a planta também irá receber mais luz solar por toda superfície;

-       Eliminar pragas e doenças – A maioria das pragas reduz sua proliferação durante o inverno. Sendo assim, esse é um ótimo momento para controlá-las de maneira eficiente. Use produtos orgânicos de preferência e se tiver dúvida em relação a produtos químicos como fungicidas e remédios, entre em contato com um professional;

-       Adubação – Só adube plantas que estão em crescimento, floração e frutificação. Dê sempre preferência a produtos orgânicos como farinha de osso, esterco curtido e humus de minhoca, pois eles tem liberação mais lenta do que os químicos. Não adobe as plantas que estiverem no período de dormência, elas vão precisar de descanso.

Mas essa estação fria também traz flores lindas e resistentes as baixas temperaturas que atingem seu esplendor nos períodos frios, deixando as paisagens mais coloridas e bonitas.

Segue abaixo algumas espécies que florescem no inverno:

-  Azaléia (Rhododendron indicum) – O inverno é o clima propício para a floração. Ela produz flores em várias colorações: brancas, vermelhas, róseas ou mescladas. Deve ser cultivada a pleno sol, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, com regas regulares As azaléias podem ser podadas após o seu florescimento;

-  Cerejeira (Prunus serrulata) – É a árvore símbolo do Japão, é uma árvore de beleza incomparável com  flores de cor branca ou em diversas tonalidades de rosa que desabrocham no fim do inverno e primavera. Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, neutro, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.

- Primavera (Bougainvillea glabra) – Trepadeira de florescimento abundante e espetacular, É plantada como arbusto, arvoreta, cerca-viva ou conduzida como trepadeira enfeitando pergolas e caramanchões.  Deve ser cultivada em solo fertile, sempre a pleno sol e é resistente a geadas.

- Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) – Árvore nativa brasileira da mata atlântica, a espécie impressiona por seu florescimento espetacular. É uma excelente opção para o paisagismo urbano, pois não apresenta raízes agressivas, permitindo seu plantio em diversos espaços, como em calçadas. Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente.

- Orquídea Cimbídio (Cymbidium spp) – Uma das poucas orquídeas terrestres, é muito popular no Brasil devido à sua rusticidade e beleza. Apresenta flores de diversas cores, entre o amarelo, o rosa, o vinho, o branco, e combinações. É cultivada em vasos com substrato preparado, com areia e terra vegetal, bem drenado, em locais protegidos, como estufas e orquidários telados, irrigados regularmente.

- Jasmim-dos-poetas (Jasminum polyanthum) – De crescimento rápido, a trepadeira é conhecida pelo perfume de suas flores, rosadas por fora e brancas internamente. Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos regulares.

Paisagista: Tanja Ruppert (Green Grün – Paisagismo e Interiores)
Fone: 11 8383-0609
E-mail: tanja@greengrun.com.br
Site: www.greengrun.com.br
Clique aqui e acesse a página no Facebook





28 de maio de 2012

Organize cabos e fios espalhados pela casa

Se você tem inúmeros aparelhos eletrônicos, adaptadores e carregadores espalhados pela sua casa, não deixe que os emaranhados de fios atrapalhem a sua decoração. Além de deixar o ambiente mais bonito e seguro, manter os fios em ordem facilita a limpeza.

Veja algumas soluções para deixar sua casa mais charmosa e com menos risco de acidentes:

· Tire da vista os cabos de uso esporádico, como carregadores de câmera fotográfica. Você pode armazená-los dentro de rolos de papel higiênico forrados de papel para scrapbook ou em sacos plásticos com fecho hermético. Depois, coloque tudo em uma caixa com divisórias.

· Use fitas de velcro com prendendor na ponta para atar vários condutores de uma só vez.

· Nada de fios espalhados pelo chão! Suportes para fios, com ganchos e adesivos ajudam a organizar os fios discretamente pelas paredes ou mesmo atrás de mesas e estantes.

· Se a sala é o ambiente que fica mais exposto ao olhar das visitas, melhor caprichar para que a fiação não comprometa o visual. Na área do rack, que concentra diversos equipamentos, tire proveito de um tubo espiral de plástico (para conduzir os cabos do decodificador e do DVD ao televisor, por exemplo) e de uma canaleta de PVC, na qual podem ser escondidos os fios que vão para as tomadas.

· Se você às vezes é acometido de uma vontade súbita de simplesmente jogar fora aquele monte de fios, veja esta ideia simples e funcional: uma caixa de plástico – com tampa e duas aberturas para a entrada e a saída da fiação – esconde até uma régua de tomadas. As cores vibrantes (azul, pink, verde, amarelo e laranja) conferem um toque divertido à habitual sobriedade do home office.

· Quem já não se pegou acompanhando com a mão o percurso de um fio desde a parte de trás do processador até a fonte de energia? Ser bem-sucedido é uma proeza rara! Afinal, desligar o computador, quando na verdade se desejava puxar o plugue da impressora, é o que acaba acontecendo com maior frequência. A boa notícia é que esse problema pode ser solucionado com um objeto cotidiano: pregadores de roupa. Com uma caneta, escreva o nome do aparelho na peça de madeira e a fixe no cabo.

Fonte: Minha Casa





22 de março de 2012

Cuidados na sua casa tornam o ambiente livre de alergias

A alergia é um problema que atinge cerca de 30% da população mundial, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai). Os tipos mais comuns afetam a pele e o sistema respiratório, por isso é essencial evitar ambientes que levem ao surgimento dos chamados alérgenos – ou seja, agentes causadores de reação alérgica – e combater sua proliferação.

O cuidado com a limpeza é fundamental, já que ácaros e fungos tendem a se multiplicar em áreas onde pó e umidade se acumulam. Diversas dicas podem ajudar você a manter um ambiente saudável e livre de alergia. Veja algumas aqui:

* Itens pendurados na parede do quarto acabam juntando poeira – além do risco de o pó cair sobre a cama. Fuja também de cobertores de lã, travesseiros de pena e tramas pesadas e/ou felpudas de cortinas, tapetes e cabeceiras.

* O carpete pode até agradar você, mas não é indicado em nenhuma situação. Tapetes leves, feitos de material sintético, fibras ou couro sem pelo, são mais indicados por causa da facilidade de remoção para a limpeza. Uma possibilidade válida para grande parte dos materiais é mandar impermeabilizar a peça, mantendo o tapete limpo por muito mais tempo.

* Para o sofá, faça uma capa de sarja ou lonita e sobrepor ao revestimento original. A peça é lavada com frequência e pode ser retirada quando houver visitas.

* No quartos das crianças, tenha cuidado redobrado com brinquedos dispostos em prateleiras, já que ficam impregnados de pó. Bichinhos de pelúcia também correm o risco de serem afetados pelo mofo. Dê preferência a brinquedos de plástico e guarde-os em locais fechados (como caixas e baús), longe da cama.

* Se você possui roupas guardadas há muito tempo no armário, saiba que certamente estarão infestadas de ácaros. Não desfile por aí com peças que tendam a provocar uma crise alérgica.

* As prateleiras na sala e na cozinha são um grande captador de pó. A dica é guardar objetos e livros em um armário com portas envidraçadas.

* Pontos de mofo na parede do banheiro, além dos fungos, podem virar um foco de ácaros. Os rejuntes antimofo são uma boa alternativa para áreas cobertas de cerâmica ou pastilhas. Ao tomar banho, lembre-se de deixar a janela aberta para o vapor do chuveiro se dispersar, o que auxilia na diminuição da umidade do ambiente.

* Móveis e pisos de madeira ou com acabamento laminado são  bem-vindos. A limpeza é fácil: um pano umedecido resolve a questão, geralmente. Lembre-se apenas de evitar os modelos entalhados.

* Mantenha animais de pelos na área externa. Caso seja inviável, pergunte ao veterinário se pode dar banho neles semanalmente.

* Usar vassouras ou espanadores leva as micropartículas de poeira a ficarem suspensas no ar durante horas. Um pano umedecido dá conta do serviço, junto com um aspirador dotado de filtro Hepa, que reduz os elementos alérgenos transportados pelo ar. Alérgicos também devem se preocupar com os produtos de limpeza, que são naturalmente irritantes para a pele e as vias respiratórias, não importando o tipo de alergia.

* Se você mora em uma região de clima seco, o ideal é ter um umidificador, aparelho que libera partículas de água no ar. Utilize o equipamento também nos cômodos que não recebem luz solar. O ar-condicionado deve ser do tipo split, que não transfere a poeira de fora para o interior do ambiente. Limpe os filtros uma vez por semana.

Fonte: Revista Minha Casa