Posts taggeados em: Mercado





12 de agosto de 2014

Qual é a documentação necessária para comprar um imóvel?

Comprar um imóvel é uma conquista incrível! Mas que, como qualquer sonho, precisa de planejamento e paciência para ser concluído. Para adquirir uma casa ou um apartamento sem ter problemas, é preciso selecionar alguns documentos que serão necessários durante a transação e alguns deles são pagos.

Depois de escolher seu imóvel e definir a forma de pagamento, o cliente tem de apresentar seus documentos e também os do cônjuge: RG, CPF, certidão de estado civil, comprovante de endereço, comprovante de renda e imposto de renda são os principais. Com isso, é feita uma análise de crédito, para verificar se o cliente tem restrições cadastrais e se tem como comprar um imóvel naquele valor. Então, toda essa documentação é usada para a elaboração do contrato.

Além disso, também é necessário verificar se o vendedor ou o imóvel possui alguma restrição que possa impedir a venda, como dívidas. É necessário que os documentos estejam atualizados, datando no máximo de 30 dias antes de lavrar a escritura, já que eles têm validade curta. O Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) também precisa estar pago.

Por isso, antes de sair comprando itens de decoração para seu novo lar, lembre-se de se informar com o seu corretor de imóveis sobre os documentos necessários para concluir a venda e vá atrás deles para não ter problemas com essa nova conquista!

 

Fonte: Corretor Destaque





5 de agosto de 2014

Neymar fecha a compra de uma mansão em Angra dos Reis

Desde em que passou uma temporada no Rio de Janeiro, circulam boatos de que Neymar e seu pai estavam atrás de uma casa em Angra dos Reis, local que já era considerado o refúgio do jogador e de sua namorada, Bruna Marquezine. O interesse do craque pela área surgiu no final de 2013, quando ele participou de um programa de televisão e ficou encantado com a casa em que havia gravado.

De acordo com os corretores de imóveis locais, o craque finalmente fechou a compra de uma mansão de R$ 5,8 milhões no litoral do estado e o corretor que negociou a venda deverá receber uma comissão entre R$ 348 mil e R$ 580 mil, já que a comissão pode variar de 6% a 10% de acordo com a tabela do Creci-RJ.

A nova mansão de três andares de Neymar fica à beira mar, em um terreno de 1.755 m² localizado a 10 minutos do aeroporto e com vista privilegiada. AS cinco suítes são amplas e possuem ar condicionado, televisão e varanda, com exceção de uma. Além disso, o imóvel possui duas salas de jantar, dois salões, duas cozinhas e área de lazer com piscina e base de ancoragem privativas para duas embarcações.

 

Fonte: Corretor Destaque





29 de julho de 2014

Torne-se um corretor associado da Fernandez Mera do Rio de Janeiro!

A Fernandez Mera está com 80 vagas para corretores no Rio de Janeiro! As oportunidades são para candidatos que tenham curso técnico na área ou nível médio completo e os contratados atuarão na comercialização de lançamentos imobiliários em diversos pontos do Rio de Janeiro.

Se você possui curso técnico em Transações Imobiliárias já pode se candidatar. No entanto, se só possui nível médio completo e possui interesse na profissionalização, pode receber orientação e parcerias de descontos com escolas que oferecem o curso profissionalizante.

Segundo Luana Georgopoulos, gerente de operações da Fernandez Mera no Rio de Janeiro, é necessário iniciar e concluir o curso técnico em Transações Imobiliárias para poder ser regulamentado junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). O bom é que o curso tem duração de três a seis meses e, além disso, assim que o candidato o inicia já pode solicitar ao Creci a autorização para trabalhar como estagiário.

O processo seletivo dos candidatos será composto por apresentação do mercado imobiliário, dinâmica e entrevista a fim de analisar o perfil de cada um. Além disso, não é necessário possuir experiência e há chances de crescimento para aqueles que se destacarem.

Você tem interesse? Então pode enviar seu currículo para consultoria.rj@fmera.com.br com o assunto “Consultores Imobiliários 2014” ou procurar por Luana Rodrigues ou Daniele Oliveira através do telefone (21) 2432-4242. Boa sorte!

 

Fonte: Jornal Empregos & Estágios





16 de julho de 2014

Afinal, vale a pena morar em um flat?

Sair da casa dos pais ou mudar de cidade devido ao trabalho traz uma questão muito parecida à tona: afinal, vale a pena morar em um flat? De fato, um flat traz muitas vantagens, como não precisar procurar por um apartamento para alugar tão rapidamente, ficar perto do seu local de trabalho e ter faxineira todo dia. Mas também possui algumas desvantagens e essa decisão, como qualquer outra, precisa ser bem avaliada.

Antes de se decidir, o melhor mesmo é fazer contas e analisar. Normalmente, a diária de uma suíte para uma pessoa com café da manhã e taxas sai por um valor bem alto. No Flat Paulista, por exemplo, na região da Avenida Paulista, em São Paulo, a diária sair por R$ 327 e a suíte, com 50 m², possui closet, sala ampla, quarto, cozinha e banheiro, além de estar equipada com televisão a cabo, wi-fi, cofre, secador, fechadura eletrônica, frigobar e cozinha equipada.

Morar em um flat, dessa maneira, é muito confortável. Mas ao mesmo tempo é bastante impessoal: nele, não é possível cozinhar, pois não há fogão e geladeira, e por não ser um apartamento realmente, há o risco de você não se sentir realmente em casa nele. Além disso, a locação de um apartamento é mais barata: basta multiplicar o valor da diária por 30 dias para ter uma noção total do valor da mensalidade de um flat.

Dessa maneira, é preciso avaliar as situações. Se você pretende ficar pouco tempo em um flat, talvez essa seja uma boa opção enquanto um apartamento que caiba no seu orçamento não é encontrado. No entanto, não se esqueça que condomínios, além disso, também dispõe, normalmente, de uma boa infraestrutura de lazer, piscina, salão de festas, churrasqueira e até mesmo academia e espaço gourmet, o que pode ser bem mais interessante!

 

Fonte: Revista ZAP





2 de julho de 2014

Áreas comuns mais enxutas ganham força nos empreendimentos

Há alguns anos, ter uma grande infraestrutura de lazer era um grande diferencial para os empreendimentos imobiliários. Agora, no entanto, imóveis com áreas comuns mais enxutas têm ganhado destaque frente à grande variedade de opções.

Segundo Marcelo Moralles, diretor de desenvolvimento da Fernandez Mera, a baixa oferta de grandes terrenos na cidade de São Paulo dificulta o desenvolvimento de megacomplexos e limita as áreas destinadas ao divertimento nos residenciais. Em média, os incorporadores adquirem terrenos com cerca de 2 mil m² e, segundo ele, um grande condomínio pode chegar a exigir dez vezes mais espaço.

Além disso, hoje é cada vez mais comum empreendimentos feitos especialmente para o público mais jovem, ou seja, studios de até 30 m² com poucos itens de lazer, salão de festas, espaço fitness e piscina, por exemplo.

Hoje, o consumidor se preocupa mais com conforto e a funcionalidade. Por isso, além de desperdiçarem importantes metros quadrados para os moradores, os itens de lazer pouco utilizados podem aumentar o valor dos condomínios com a necessidade de manutenção, o que é desvantajoso para alguns consumidores.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo