Posts taggeados em: plantas





25 de março de 2014

Construtoras agora possibilitam plantas flexíveis sem custo!

Imóveis com plantas flexíveis não são mais novidade no mercado imobiliário brasileiro. Contudo, agora as empresas de construção decidiram dar um passo à frente: passaram a oferecer este serviço de graça.

Em alguns casos, o comprador pode dispor de até 14 opções de plantas para personalizar o seu apartamento. Além da flexibilidade gratuita, algumas construtoras permitem também mexer nas chamadas peças úmidas das unidades – banheiros, cozinhas e áreas de serviço – e modificá-las, ampliando, diminuindo ou transformando-as em outro tipo de cômodo.

Outra mudança no mercado é que as plantas flexíveis, antes limitadas a apartamentos padrão A, agora também estão disponíveis para lançamentos com área inferior a 70 m², especialmente em cidades grandes.

O perfil do consumidor foi determinante para o sucesso das plantas flexíveis e da personalização dos imóveis. Em mercados de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, quem opta por apartamentos com essas características são jovens profissionais que estão iniciando um novo ciclo de vida, ou seja, saindo da casa dos pais, ou adultos divorciados.

A vantagem deste tipo de imóvel é que o consumidor pode deixar seu apartamento exatamente do jeito que gostaria. E é por causa disso que, é claro, a Fernandez Mera está comercializando um empreendimento com essas características. Você já ouviu falar do MaxHaus Vila Olímpia? Com apartamentos de 69 m² a 120 m², estes apartamentos vão te surpreender com inovação e tecnologia! Clique aqui e saiba mais.

 

Fonte: Massa Cinzenta





20 de fevereiro de 2014

Plantas de sombra são ótimas opções para terraços e varandas

Fonte: Heloiza Rodrigues

Além do pouco espaço e da falta de tempo, um outro motivo que faz com que muitas pessoas não possuam plantas em casa é a falta de sol. Há muitos imóveis que não recebem a luz solar frequentemente, mas você sabia que existem determinadas espécies de plantas que são capazes de se desenvolver sem insolação direta? Elas, além disso, não exigem muitos cuidados e são ótimas aliadas para quem quer dar mais vida aos terraços e varandas!

O segredo, na realidade, é dar às plantas condições semelhantes ao seu habitat natural e prestar atenção na luminosidade e na ventilação. Não se esqueça, também, de tomar cuidado ao regá-las – a maioria dos exemplares morre por excesso de água e não por escassez, acredite se quiser.

As plantas de sombra e meia-sombra, no entanto, não toleram luminosidade direta e intensa. Se elas tomam sol, acabam ficando queimadas e isso, muitas vezes, é confundido com algum tipo de doença ou falta de água. Fora isso, a exposição direta ao sol também pode diminuir seu crescimento e floração, bem como fazer o espécime morrer.

A espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata), por exemplo, é de alta resistência e pode ser cultivadas em lugares de meia-sombra. Outras opções são as palmeiras do gênero Chamaedorea, conhecidas como palmeirinhas de sombra, e a palmeira licuala-grande (Licuala grandis), de meia sombra, e que pode ser utilizada em ambientes externos sem vento e bem protegidos do sol intenso.

 

Fonte: Uol Mulher Casa e Decoração





1 de outubro de 2012

É primavera! Escolha as plantas ideais pra cada ambiente

A primavera chegou e essa é a hora certa para colocar plantas nos mais diversos ambientes da sua casa. Saiba como deixar cada cantinho mais vivo e aconchegante:

Abuse de folhas em salas com luz

Se sua sala é bastante iluminada, com janelas grandes, aposte nas plantas que gostam de luz. Escolha as de folhas gordinhas, que acumulam água e não ficam secas com facilidade, como costela-de-adão, dracena e antúrio. Lembre-se que a sala é um local de circulação de pessoas. Por isso, a dica é por plantas nos cantos, perto da luz na natural.

Folhagens dão vida a espaços escuros

Salas com muita sombra e pouca luz natural são úmidas. Para ambientes assim, plantas que não precisam de água todo dia são perfeitas. Você pode ter uma zamioculca, uma pleomele verde, uma ráfia ou a velha conhecida samambaia. A dica é deixar a terra delas sempre úmida. Para isso, coloque pedras ou cascas de árvore por cima do vaso

Cozinha com cheiro de tempero fresco

Ter ervas na cozinha é gostoso e prático – fica mais fácil pegar pra usar na receita. Tenha capim-cidreira, manjericão, alecrim, boldo, hortelã e pimenta. Elas só precisam de sol pela manhã e um pouco de água todos os dias. Se tiver espaço num canto iluminado, invista em frutíferas, como jabuticabeira, pitangueira ou num pé de tomate-cereja.

Bambu da sorte no banheiro

No banheiro, escolha plantas resistentes ao vapor e à umidade, como bálsamo, lírio-da-paz e violeta. Elas gostam de luz indireta e, nesse caso, as lâmpadas servem para aquecê-las. O bambu da sorte também é uma opção bacana para esse espaço. É lindo, vive na água, não gosta muito de luz e traz boas energias para o espaço.

Flores dando um ar refinado ao ambiente

Por serem delicadas, flores combinam com quartos e escritórios. Use camélia, begônia ou jasmim!

 

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/





8 de agosto de 2012

Como cuidar das plantas em períodos frios

Com a chegada do inverno, as plantas precisam de um tratamento diferente do que recebem nas estações quentes. Esse é um período em que muitas entram em dormência para voltarem com força total na primavera. É preciso ter alguns cuidados para que nossas plantas cheguem saudáveis na primavera.

A seguir seguem algumas dicas:

-       Diminuir a quantidade de água nas regas já que o frio reduz a evaporação – O excesso de água em dias frios pode até levar a planta a morte, devido ao apodrecimento das raízes e aparecimento de fungos.  Mas não podemos ser radicais e diminuir essas regas drasticamente, já que o clima é geralmente mais seco. A quantidade de água diminui assim como a frequência que pode ser de 2 a 3 vezes por semana. Se ficar na dúvida, uma dica legal é tocar a terra com seu dedo antes da rega para sentir a umidade. Se a terra ainda estiver úmida,  não precisa de água. Se estiver seca, regue com moderação;

-       Criar uma cobertura fortificante no gramado, canteiros e vasos – Podemos cobrí-los com folhas e galhos secos, repondo assim a matéria orgânica, melhorando a textura e fertiidade da terra.  Essa técnica também servirá de isolante térmico, protegendo as plantas das baixas temperaturas;

-       Fazer a revisão dos vasos, tirando folhas e galhos secos – devemos sempre remover os galhos secos, doentes e mal formados para que a planta se revigore e ganhe força para crescer mais saudável. Desta forma, a planta também irá receber mais luz solar por toda superfície;

-       Eliminar pragas e doenças – A maioria das pragas reduz sua proliferação durante o inverno. Sendo assim, esse é um ótimo momento para controlá-las de maneira eficiente. Use produtos orgânicos de preferência e se tiver dúvida em relação a produtos químicos como fungicidas e remédios, entre em contato com um professional;

-       Adubação – Só adube plantas que estão em crescimento, floração e frutificação. Dê sempre preferência a produtos orgânicos como farinha de osso, esterco curtido e humus de minhoca, pois eles tem liberação mais lenta do que os químicos. Não adobe as plantas que estiverem no período de dormência, elas vão precisar de descanso.

Mas essa estação fria também traz flores lindas e resistentes as baixas temperaturas que atingem seu esplendor nos períodos frios, deixando as paisagens mais coloridas e bonitas.

Segue abaixo algumas espécies que florescem no inverno:

-  Azaléia (Rhododendron indicum) – O inverno é o clima propício para a floração. Ela produz flores em várias colorações: brancas, vermelhas, róseas ou mescladas. Deve ser cultivada a pleno sol, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, com regas regulares As azaléias podem ser podadas após o seu florescimento;

-  Cerejeira (Prunus serrulata) – É a árvore símbolo do Japão, é uma árvore de beleza incomparável com  flores de cor branca ou em diversas tonalidades de rosa que desabrocham no fim do inverno e primavera. Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, neutro, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.

- Primavera (Bougainvillea glabra) – Trepadeira de florescimento abundante e espetacular, É plantada como arbusto, arvoreta, cerca-viva ou conduzida como trepadeira enfeitando pergolas e caramanchões.  Deve ser cultivada em solo fertile, sempre a pleno sol e é resistente a geadas.

- Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) – Árvore nativa brasileira da mata atlântica, a espécie impressiona por seu florescimento espetacular. É uma excelente opção para o paisagismo urbano, pois não apresenta raízes agressivas, permitindo seu plantio em diversos espaços, como em calçadas. Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente.

- Orquídea Cimbídio (Cymbidium spp) – Uma das poucas orquídeas terrestres, é muito popular no Brasil devido à sua rusticidade e beleza. Apresenta flores de diversas cores, entre o amarelo, o rosa, o vinho, o branco, e combinações. É cultivada em vasos com substrato preparado, com areia e terra vegetal, bem drenado, em locais protegidos, como estufas e orquidários telados, irrigados regularmente.

- Jasmim-dos-poetas (Jasminum polyanthum) – De crescimento rápido, a trepadeira é conhecida pelo perfume de suas flores, rosadas por fora e brancas internamente. Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos regulares.

Paisagista: Tanja Ruppert (Green Grün – Paisagismo e Interiores)
Fone: 11 8383-0609
E-mail: tanja@greengrun.com.br
Site: www.greengrun.com.br
Clique aqui e acesse a página no Facebook





3 de maio de 2011

Dicas | Plantas que harmonizam o ambiente

Harmonizar um ambiente apenas com decoração, nem sempre é fácil, mas existem algumas dicas que podem mudar o ambiente. Algumas plantas, por exemplo, são fáceis de cuidar, fazem toda a diferença e proporcionam vida à casa.

Listamos algumas opções que você pode gostar.

Palmeira Rafis: palmeira de várias hastes, rústica e necessita de pouca rega. Suas folhagens de cor verde escura e brilhante abrem em leque nas extremidades, pode ser usada em salas e varandas.

Pata de Elefante: planta de deserto, armazena água em sua base (batata), por isso não necessita de muita rega. Suas folhagens lembram uma palmeira, pode ser usada em salas e varandas que recebam muito sol.

Lança de São Jorge: esta planta é uma nova versão da antiga Espada de São Jorge. Também necessita pouca rega ou quase nenhuma. Ela é muito resistente e tolera ambientes com pouca luminosidade. Fica bonita em cantos de sala, ao lado da porta de entrada.

Pau D’agua: Esta planta também está voltando à moda. Seu tronco é resistente e suas folhagens largas, também necessitam pouca rega.

Pacová: planta de folhagem larga e porte médio, deve ser usada em locais de sombra. Fica bem em varandas que não recebem sol direto.

Palmeira Areca: esta palmeira é muito resistente. Fica bem nas varandas que recebem sol direto. Necessitam poucos cuidados.

Samambaias: plantas que servem para enfeitar varandas, salas, hall social. Existem algumas variações, americana, chorona, Jamaica. Evite ao máximo o tradicional uso com pratos e correntinhas, dê preferência por usá-las em painéis verticais ou plantadas em vasos baixos. Necessita um cuidado maior com a rega e não devem pegar sol direto na folhagem, porém proporcionam um visual muito bonito.

Acompanhe nosso blog para ver mais sobre decoração, dicas, mercado e empreendimentos para todos os gostos e bolsos!